Loading...

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

ÚLTIMA POSTAGEM DO ANO DE 2013

ÚLTIMA POSTAGEM DE 2013 TEMA; ESCOLHA UMA DAS DUAS ANIMAÇÕES QUE VOCÊS IRÃO ASSISTIR AGORA E DEPOIS FAÇA UM POSTAGEM COM TÍTULO DA ANIMAÇÃO DE SUA ESCOLA E DESCREVA SOBRE, COM SUAS PRÓPRIAS PALAVRAS, TUDO O QUE VOCÊ COMPREENDEU E TAMBÉM APRENDEU COM ESTE DESENHO, MÍNIMO 10 LINHAS E NO MÁXIMO 20. Busque uma imagem na internet para ilustrar o seu texto e boa escrita! Mão à obra galera! Animações: 1-Calango- 2-A Ilha

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

O SONHO DE ÍCARO

Quando contemplo o voo livre E leve dos passarinhos Sonho com o mais antigo dos sonhos E flutuo sem as asas de Ícaro entre pensamentos e desejos longínquos Levito por nuvens coloridas e recheadas de lembranças De tempos em que podia e sabia voar Por puramente crer e acreditar Neste impossível sonho de toda inocente e pura criança. Marcos Aurélio

terça-feira, 12 de novembro de 2013

ZUMBI SOMOS NÓS

ZUMBI SOMOS NÓS! Desde os tempos de menino na escola, aprendemos a história oficial. Uma mentira contada pelas classes dominantes em que o povo sempre tem papel secundário isso quando quase sempre nunca aparece como participante e realizador de sua história. O objetivo desta falácia oficial é nos fazer crer em falsos heróis e estórias da carochinha. O movimento romântico do século XIX no Brasil e no mundo, na sua vertente histórica foi criado para forjar uma identidade nacional e, portanto o ensino de História por aqui em terras tupiniquins idealizou a três etnias formadoras de nossa identidade social e enraizou em nossos corações e mentes um estereótipo pra cada uma deles: o índio, forte, rebelde e guerreiro e que por essa razão nunca escravizado, o negro escravizado, martirizado e passivo diante de sua cruel condição de animal de carga, forte e boçal como uma mula e o português, heróico e desbravador bandeirante que foi o responsável pela civilização destas terras. Identidades e características criadas e divulgadas oficialmente nos livros de história. Para essa interpretação do Estado e com objetivos claros a, história real foi manipula e invertida com propósitos maquiavélicos, nos fazer acreditar na incapacidade, cordialidade e bestialização do povo brasileiro. A figura de Zumbi dos Palmares foi resgatada nos anos 70 por movimentos de luta por igualdade racial e o MNU (Movimento Negro Unificado), propôs uma inversão da história e dos valores, pois nosso herói pela libertação dos negros e escravos já não era branco, loiro e de olhos azuis, como nossa Redentora a Princesa Isabel, mas sim um negro quilombola, guerreiro e uma figura quase mítica de seu povo, pois Ogum um antigo ancestral e orixá africano passara a ser um personagem de carne e osso e na história de Palmares e na luta pela libertação do seu povo, negro e escravo, deveria não só ser ensinado nas escolas, mas também termos em nosso calendário nacional e no panteão de nossos heróis , um herói legítimo e que tinha a nossa cor e também a nossa cara. Por isso estou aqui escrevendo para saudar o povo de Zambi e seu maior libertador e herói: “Zumbi dos Palmares” e reafirmar que sua luta pela liberdade do seu povo não foi em vão e que cabe a cada um de nós dar a continuidade de sua idéia: O negro no Brasil, só será verdadeiramente livre e alcançará a plena e legítima cidadania, através de sua luta por direitos iguais a todos e por justiça social. “Então por isso reafirmo: Zumbi somos todos nós” Profº Marcos Aurélio

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

A ARTE DO GRAFITE

A ARTE DO GRAFITE Na história da humanidade, temos notícias de grafites que foram realizados na Roma antiga, quase há mil anos antes de Cristo. Nos banheiros públicos da cidade de Pompéia foram encontrados grafites que seria no seu conceito, imagens, em muros, paredes e principalmente espaços públicos. Nos EUA nos anos 70 surgiu um movimento de rua, principalmente em bairros de negros, Harlem ou Bronx e nos guetos de Nova Iorque como um movimento chamado de Hip Hop, que englobava a dança de rua o Break, o ritmo musical o Rap que significa a aglutinação das palavras: Rithm (ritmo) e Poesy (poesia). No Brasil o grafite embora influenciado inicialmente pela estética norte americana do grafite, adquirimos como diziam os poetas e escritores modernistas, por nos originarmos de índio com hábitos de antropofagia, como verdadeiros Macunaímas, transmutamos e criamos uma própria identidade e estética a partir da fagocitação e literalmente após comermos o caraíba e toda a sua cultura, criamos uma nossa própria e o brasileiro daqui em outrora terras Tupiniquins, hoje é considerado um dos melhores do mundo. A arte burguesa e elitista que segrega socialmente a cultura e a informação em seus museus e palácios cai por terra, ou melhor, por muros naquilo a que arte do Grafite vem nos ensinar. No México em plena revolução Mexicana de 1910, surgem artistas como Diego Rivera que propõe uma arte revolucionária e fora dos museus ou galerias, os muralistas. O contexto histórico era outro e o estilo e linguagem também, mas o princípio fundamental de popularizar a arte ao povo que nunca teria oportunidade e principalmente dinheiro para visitar os museus e galerias de uma elite e aristocracia mexicana que esta sendo questionada e principalmente destituída do poder através de uma revolução tal qual se deu no México de 1910. Hoje em pleno século XXI e no ano de 2013 a proposta pensada inicialmente nos banheiros de Pompéia, retomada e conceitualizada e sendo inclusive um forte instrumento para a efetivação da Revolução Mexicana, nas ruas de São Paulo, nas quebradas e favelas das periferias e neste sábado agora a partir das nove horas da manhã, iremos realizar na EMEF Brasil-Japão, situada na rua Dr. De Paulo Carvalho, 94- Jardim Sarah- Rio Pequeno- telefone 3768-2097, iremos resgatar um pouco de tudo isso e iremos antecipar a comemoração da semana da consciência negra com um grande vento de grafitagem nos muros da escola com a participação de doze grandes artistas de Rua de São Paulo, dos alunos, professores e aberta a toda a comunidade. A arte retornando a ser um forte instrumento de Educação e politização de uma coletividade e tendo os muros da escola como espelho desta grande mobilização e valorização da escola pública, do ensinar através de projetos pedagógicos e oficinas de arte e música. Neste ano de 2013, iremos realizar o quinto evento do Projeto Grafite no BJ, e convidamos a todos da comunidade de grafiteiros que são a nata dos artistas que tem nas ruas suas galerias. Os doze artistas selecionados que irão receber seus kits, contendo quatro latinhas de sprays de cores diferentes e todo o material necessário e principalmente, liberdade de expressão e atuação desta grande e nobre arte que ó Grafite. Os feras selecionados são: LISTA DE GRAFITEIROS A PARTICIPAREM DO EVENTO BJ 2013 1-https://www.facebook.com/ivo.ferreira.5477- IZU 2-https://www.facebook.com/ivan.oliveira.3954- IVAN 3-https://www.facebook.com/edson.noronha.5- KRUST ART 4-https://www.facebook.com/magrela.mag?fref=ts- MAG Magrela 5- https://www.facebook.com/LEGALZO- LEGALZO ODSEMPRE 6- https://www.facebook.com/gleison.lins.7 - GLEISON LINS 7-https://www.facebook.com/diego.kupske?ref=ts&fref=ts DIEGO KUPSKE- DIEGO KUPSKE 8-https://www.facebook.com/gilberto.martins.7 Fao Beto- Fao Beto 9- https://www.facebook.com/felipe.iskor- Felipe- Iskor 10- https://www.facebook.com/mike.mk.733 11- https://www.facebook.com/bruno.mitsuferreira ..... BRUNO MITSUO FERREIRA 12-https://www.facebook.com/eduardo.pereiradasilva.1238?ref=ts&fref=ts ..... EDUARDO PEREIRA DA SILVA- EDTWO ART URBANA Parabéns pelo trabalho. Espero você no evento do BJ Professores coordenadores do projeto: Profº Marcos Aurélio- professor POIE da EMEF Brasil-Japão E o profº de educação artística Marcos Maurício Autran. Todos que queiram presenciar e quem sabe até participarem, podem me contatar pelo e-mail: aureliorochadasilva@yahoo.com.br ou pelo próprio Facebook: