Loading...

terça-feira, 30 de abril de 2013

Paulo Vanzolini. Um cientista brasileiro e um músico do mundo.

A morte do poeta da boemia paulistana Professor e poeta, mas com ginga de malandro Malandragem do tempo em que a navalha era minha bandeira de guerra Cantou nossas dores incuráveis de cotovelo Mas ao som do chorinho desta cidade da garoa Sambista e intelectual Especialista em repteis na ciência E o mais autêntico dos comunistas com raiz nas ruas E morada nas esquinas e avenidas do velho centro de São Paulo Ourives da rima como Olavo Bilac Mas popular e compreendido por todos que amam o verdadeiro samba paulistano Hoje estou de luto pela morte deste grande homem Que um dia me disse que a boemia em São Paulo não mais existia Pois a cachaça já não mais lhe ardia a alma E todos seus parceiros de copo e samba já haviam partido daqui para melhor E domingo mais um homem bom se foi Para encontrar seus amigos no céu E terminar a rima e a música que por saudade de um tempo que há muito se foi Resolveu não mais nos presentear com pérolas do samba como “Ronda” De noite eu ando a cidade a lhe procurar E hoje choro por saber que nunca mais irei lhe encontrar.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Todo dia era dia de Índio!

Neste dia de hoje, comemoramos o dia do índio. Mais do que comemorar, vamos refletir sobre esta data, procurando saber como estão os índios no Brasil hoje, quais são suas principais bandeiras de luta e também entender a importância de sua cultura pra a formação do povo brasileiro. Abaixo vou dar um pequeno histórico sobre esta data: Por que o dia 19 de abril é o Dia do Índio? Em 1940, o 1º Congresso Indigenista Interamericano, reunido em Patzcuaro, México, aprovou uma recomendação proposta por delegados indígenas do Panamá, Chile, Estados Unidos e México. Essa recomendação, de nº 59, propunha: 1. o estabelecimento do Dia do Índio pelos governos dos países americanos, que seria dedicado ao estudo do problema do índio atual pelas diversas instituições de ensino; 2. que seria adotado o dia 19 de abril para comemorar o Dia do Índio, data em que os delegados indígenas se reuniram pela primeira vez em assembléia no Congresso Indigenista. Todos os países da América foram convidados a participar dessa celebração. Pelo Decreto-lei nº 5.540, de 02 de junho de 1943, o Brasil adotou essa recomendação do Congresso Indigenista Interamericano. Assinado pelo Presidente Getúlio Vargas e pelos Ministros Apolônio Sales e Oswaldo Aranha, e o seguinte o texto do Decreto: O Presidente da República, usando da atribuição que lhe confere o art. 180 da Constituição, e tendo em vista que o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, reunido no México, em 1940, propôs aos países da América a adoçãqo da data de 19 de abril para o "Dia do Índio", decreta: Art. 1º - considerado - "Dia do Índio" - a data de 19 de abril. Art. 2º- Revogam-se as disposições em contrário. A recomendação de institucionalização do "Dia do Índio" tinha por objetivo geral, entre outros, outorgar aos governos americanos normas necessárias à orientação de suas políticas indigenistas. Já, em 1944, o Brasil celebrou a data, com solenidades, atividades educacionais e divulgação das culturas indígenas. Desde, então, existe a comemoração do "Dia do Índio", às vezes, estendida por uma semana, a "Semana do Índio".

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Retornando com todo o pique!

Olá queridos alunos do Louruval! Graças a Deus tudo se acertou, meu horário melhorou e tudo se encaixou perfeitamente. a partir deste próxima segunda-feira estarei retornando as minhas aulas de História com força total e pelo até as ferías de Julho estarei cumprindo fielmente meu horário e minhas aulas nesta escola. Peço desculpas como disse antes para principalmente o 9c da tarde que ficou sem professor de história e prejudicado até agora mas prometo retomar normalmente minhas aulas nesta próxima segunda e não prejudicar ninguém por um erro que só foi meu. E bola pra frente que atrás já vem gente. Até a próxima segunda-feira.